4KP – Passeio Donos – Coleira Fita

Não, não vou falar do “já agora” neste post! Só que gostei mesmo muito do tecido do açaime da 4KP (nem tudo tem que ser cor-de-rosa e há tantas alternativas giras para ficarem femininas na mesma), então pensei “olha, já ag…”, ah… não! Hum… pensei “olha, aproveito e peço a coleira igual”… pronto!

Mas vou ser tremendamente sincera convosco, no princípio tinha algumas reservas em relação a estes modelos largos… não era uma questão de achar feios… no expositor até pareciam bem giros… mas eram diferentes e não sabia se iam ficar bem no pescoço dela ou se a iam magoar… Mas garanto-vos que primeiro estranha-se, depois entranha-se, e por fim adora-se.

É mesmo daquelas coisas que vale a pena experimentar e não nos guiarmos pela primeira impressão. E como (tal como com o açaime) pedi costuras confortáveis, não a magoa nem arranha.

Sim, devem estar a pensar está ali mais qualquer coisa, não é? Pois… hum.. enfim… “já agora” (pronto, já disse) pedi também uma fita igual para mim…

Ah, e sabem qual é para mim a melhor foto? As duas últimas, pois são da coleira e da fita depois de 5 lavagens na máquina em programa longo. Cores impecáveis, costuras também, e o preto não ficou ruço!

 

4KP – Passeio – Açaime

Os sites da CP e do Metropolitano dizem que é permitido viajar com os patudos (se não forem perigosos nem constituírem ameaça) desde que estejam ou em transportadora própria ou devidamente açaimados, presos com trela curta e acompanhados dos documentos (licença e vacinas).

Ando há imenso tempo para levá-la a andar de Metro e como queria variar daqueles açaimes básicos, encomendei um à For Kids and Pets (4KP para os amigos). Pedi um macio (mas resistente) e, muito importante, cujas costuras interiores não a magoassem… foi tão fácil: escolhi o tecido, enviei as medidas e já está! Ficou giro não ficou?

Como cada patudo tem o seu formato próprio de focinho é fundamental terem um adaptado, à medida, que não magoe e que os deixe respirar!

Dica: é sempre bom ter em casa um açaime (mais um artigo no tal “enxoval” de que costumo falar) pois tanto dá para os transportes como (se for um cão mais reactivo) para protecção no veterinário, por exemplo.